sábado, 11 de agosto de 2007

signo e coisa


a palavra beijo não é molhada nem quente.

a palavra ódio é um mergulho nas vísceras

da imaginação incorrespondente ao ódio.

“desejo” é pouco para o que se sente

quando uma química ancestral

psicologicamente motivada e ardente

contrai-se em dois.

a palavra medo é o único contrário da palavra amor

e obviamente contrária à palavra entrega.

é carregada de ego, este que só se entrega no silêncio.

a palavra amor não é o amor.

Um comentário:

Mauricio disse...

Delicioso.
Minha gratidão pelo prazer de ler você.