domingo, 26 de agosto de 2007

alfa e ômega


emplastra pastosa massa de maná na alma.

acende perene vela de beleza à mente.

inflama ígnea íris, hímem

dos olhos voluptuosos de hórus

no escuro tumulto, vulto

da alma emplastrada da massa de húmus.

Um comentário:

Gildete disse...

Ana gostei,mas como sou leiga não sei interpretar(ENTENDER).Porém tento chegar ao amadurecimento literário.
Beijos.