terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

O mundo voltou a girar

O mundo voltou a girar, a deusa a passar e a me encantar qual sereia; sentidos alertas e desejo de amar.
Preciso parar , me organizar, pôr um fim nisto tudo, pois, se torna tortura esse jeito de amar sem correspondência. A esperança a crescer sem nada concreto a que me apegar, somente quimeras criadas por mim. Preciso acabar com a esperança e sonhos e me situar no mundo real. Preciso crescer depois de crescido. Preciso falar com ela para ouvir o seu não.
Domingo. Resolvido. Amanhã a abordarei e falarei com ela.
Meu Deus ! Não gosto das segundas-feiras.
Segunda-feira 08:15 h. Aguardo assustado a deusa surgir, e quando aparece mais linda parece que outras vezes que a vi. Dirijo-me a ela e peço educado pra lhe acompanhar e ela concorda, um pouco surpresa , não pôde evitar. Então conversamos e o fim da conversa já era esperado e assim se resume: “De mim nada espere a não ser amizade e meus cumprimentos quando passar.”.
Mas isso eu não quero. Quero ser seu homem, seu companheiro, seu amante, seu amor. NÃO QUERO VIVER UM AMOR PLATÔNICO. NÃO QUERO SER SEU AMIGO.
E aqui repito:

Leva contigo, senhora
Este amor que murcho chora
E que não tarda a fenecer
Pois que é como a roseira
Que sem água e luz que queira
Certamente irá morrer.
Se fenecer, leva tento,
Guarda contigo o momento
Que este alguém se apaixonou
Pois foi como jóia rara,
Pelo tempo amarelada,
Que, limpa, então, brilhou.
(NÃO CONTINUA 2)



Autor: Aglimor.





P. S. Não é um texto meu. É uma pequena "quimera real", que cada um já viveu de uma forma ou de outra.

Um comentário:

Yan disse...

E estou vivendo...