terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

sem abrigo

agradeço às minhas onze horas pela energia dispendida todas as manhãs, sob o sol selvagem, para me fazer flores lindas, ordinárias e franciscanas.


A.C.

3 comentários:

Fernand's disse...

flores. flores.
não vejo a hora de ter um espaço em casa para tê-las.


parabéns.
bjsmeus

Ana SS disse...

amém!

Tuca Zamagna disse...

Ana,

Se eu tivesse onze horas, ambos morreríamos. Eu de culpa, elas secas pelo meu constante atraso: nunca acordo antes do meio-dia.

Beijos breves!