sábado, 12 de setembro de 2009

Talvez uma moça não deva reclamar de flores

Talvez as escolhidas tenham amores sem delicadezas instituídas.
Quando uma mulher recebe quase tudo de um homem é hora
de agradecer porque ele seria capaz de muito: ele lhe faria um banho de hidratante de pêssego, ele lhe alimentaria os filhos, mesmo bebendo também o seu leite, ele lhe faria um currículo lattes um dia inteiro. Quando uma mulher recebe de um homem quase tudo que ele poderia dar, não é justo
que se reivindiquem flores.
Flores dizem que a ausência vai em forma de beleza efêmera, mas o carinho é perene. E dizem mais: dizem que Vênus é uma estrela tola, mas encantadora, dizem que a alma da moça, que eles sempre mal conhecem, merece sutilezas, ainda que distantes.
Flores são para moças tristes.
E ela é uma mulher feliz...
É perigoso, injusto ou feio reclamar de flores.




Ana Claudia Abrantes

2 comentários:

Fabrício Sguissardi Basso disse...

Belissimo texto. Quanta verdade em tao poucas linhas! Parabens, Ana querida. Saudades de ti e do Tito...

Ana Claudia disse...

Querido amigo, dessa vez não concordamos. Até pensei em tirar esse texto daqui, mas acabei não fazendo por enquanto.
É que fiquei rindo quando vi sua postagem, sabe. Explico-me: pensei (e talvez eu esteja muito afetada por antigos estudos de gênero, então perdoe-me se pareço sexista, mas creio que não é isso)bem, pensei que "só mesmo um homem para concordar comigo".
Querido, nós queremos tudo. Nós queremos que eles nos velem o sono, que nos protejam, que nos explorem e bebam nosso leite...

Talvez houvesse um toque de ironia no meu texto, mas tão, tão delicado que vc não notou. Bom, acho melhor eu parar agora, antes que eu te revele todos os segredos femininos. Mas sim, as escolhidas também querem flores.
Saudades de ti, meu amigo, e da Soraya também... Hahahaha