quarta-feira, 11 de agosto de 2010

corpo estranho





as águas nunca são a água.
as águas são
águas com águas com águas.


adere a fonte ao riacho
o riacho ao rio
adere o rio
ao mar.
as águas se lavam mutuamente,
águas múltiplas aderentes
no enxaguar.

as águas que saltitam beliscando pedras
ou as que pesam sobre o chão de lagos,
todas as águas
são várias.

águas paradas e querentes,
absorventes ou correntes, as águas
não aguam
pelo singular.
as águas só aguam
por aguar.



Ana Claudia Abrantes


(vídeo de antoniodepaduajr, aqui no alto e aqui: http://www.youtube.com/?hl=pt-BR&tab=w1&gl=BR)

4 comentários:

Pia Fraus disse...

água... leveza líquida contrapondo-se ao nosso sólido bobo jeito de viver...


até

Lívia Azzi disse...

E de pensar que são formadas por pequenas gotinhas que juntas ganham essa força inabalável...

Beijos e um lindo dia!

Adair Carvalhais Júnior disse...

Não tinha pensado as águas desta forma.
Gostei muito destas suas águas.

Tânia Souza disse...

liquefeita composição, bela bela